Aprenda a fazer Bombom com Sorvete

Aprenda a fazer um delicioso bombom com sorvete.

Assista ao vídeo para aprender a fazer essa delícia!

Aprenda a fazer Cone de Churros com Sorvete

Quer aprender a fazer uma receita deliciosa de cone de churros com sorvete?

Agora é a hora de aprender como fazer essa delícia para comer bem acompanhadinho de um sorvete Maroma.

Testa ai na sua casa e conta para a gente se gostou!

Até a próxima!

Quais os benefícios do sorvete para a saúde?

Quando consumido moderadamente, os benefícios do sorvete para a saúde tornam-se incontáveis. Do ponto de vista nutricional, ele é considerado um alimento completo e de alto valor nutritivo, pois fornece proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas A, B1, B2, B6, C, D, E e K, além de cálcio, fósforo e outros minerais.

Independente da classificação, o sorvete é uma excelente fonte de energia e, por isso, um alimento especialmente desejável para crianças em fase de crescimento e para pessoas que precisam recuperar peso.

O consumo do sorvete também é indicado em alguns pós-operatórios, já que seu aspecto gelado possui propriedades analgésicas e evita hemorragias. Isso acontece em tratamentos como a quimioterapia, ou em cirurgias para retirada de amídalas, refluxo gastroesofágico, cirurgias ortodônticas, etc.

Também é bastante comum ver esse alimento sendo utilizado em hospitais, especialmente por crianças submetidas à quimioterapia para combater o câncer, que têm dificuldade de se alimentar. Além do valor nutritivo, por ser gelado, o sorvete é um ótimo analgésico e ajuda a evitar as náuseas causadas pelos tratamentos.

Benefícios do sorvete – Valor nutritivo

Quando comparado às demais sobremesas, o sorvete pode ser considerado um produto completo, fonte dos principais nutrientes que devem ser ingeridos pelo corpo humano.

O sorvete também é um excelente complemento alimentar rico em cálcio, proteínas, vitaminas e gorduras, ideal para ser consumido não só no Verão como também em outras estações do ano. 

Cálcio

A quantidade pode variar, dependendo da composição de cada sorvete, mas é certo que os sorvetes feitos à base de leite são uma fonte considerável de cálcio. Este mineral é responsável por desenvolver e manter a saúde dos ossos e dos dentes.

Ele também ajuda na iniciação da contração muscular, que regula os batimentos cardíacos. O cálcio ainda tem um papel fundamental no processo de coagulação sanguínea.

O cálcio ativa várias enzimas responsáveis pela digestão de gorduras e metabolismo de proteínas, limpando o organismo deixando-o livre de células de gordura. Por fim, o cálcio atua na regulação e transmissão de impulsos nervosos.

Fósforo

O fósforo é um componente essencial para a realização de diversas atividades no corpo como o cérebro, rim, coração e sangue. Importante para ossos e dentes, assim como o Cálcio, o fósforo também atua no bom funcionamento do cérebro, na formação de proteína, no equilíbrio hormonal e na digestão.

O fósforo ainda ajuda na extração de energia, na reparação de células, nas reações químicas, e na utilização de nutrientes.

Vitaminas

sorvete é também um excelente complemento alimentar e possui alto valor nutritivo. A razão para isso é que ele contém vitamina A, B1, B2, B6, C, D e K. A vitamina A, por exemplo, atua como antioxidante e é extremamente importante para o bom funcionamento dos olhos.

A vitamina D é importante para o desenvolvimento e manutenção dos ossos, além de estimular o sistema imunológico. A vitamina K é essencial para o organismo, ela ajuda na coagulação sanguínea e contribui para a saúde dos ossos.

A vitamina B1 desempenha um papel importante na manutenção de um sistema nervoso saudável e melhora do funcionamento cardiovascular do corpo. A vitamina B2 ajuda na reparação de tecidos, na produção de anticorpos e hemoglobina, no bom funcionamento das mucosas no sistema digestivo.

A vitamina B6 é necessária para o funcionamento adequado de mais de sessenta enzimas e essencial para a síntese normal do ácido nucléico e das proteínas. Já a vitamina B12 melhora a memória e o sistema nervoso.

Sorveterapia

Além de nutritivos, alguns sorvetes ajudam a tratar e a prevenir algumas doenças. É o caso dos sorvetes terapêuticos. Além de ser um alimento nutritivo, que confere sensação de prazer ao consumidor por ser um alimento gostoso e refrescante, se adicionado de ingredientes funcionais, como os probióticos e prebióticos, também gera efeitos benéficos à saúde.

Heladeria Llinares, maior marca de sorvetes artesanais da Espanha lançou, uma linha medicinal, que utiliza ervas e plantas medicinais misturadas a uma base de leite vegetal e promete tratar inúmeros problemas, através de 12 sabores de sorvetes.

O de centelha asiática, por exemplo, promete combater a celulite. Contra o estresse, a Llinares sugere a mistura de três ervas medicinais (valeriana, erva-cidreira e tília). E para combater gases, sorvete de erva-doce.

A mistura para emagrecer, com aloe vera, além de outros sabores que prometem ajudar o consumidor a parar de fumar ou superar problemas de insônia.

Sorvete e a felicidade

Sorvete e felicidade

Benefícios do sorvete: Felicidade

Não é preciso nenhuma pesquisa para provar que o sorvete faz bem para a alma. No entanto, o Centro de Medicina da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, decidiu comprovar cientificamente e descobriu que o sorvete contém triptofano, um aminoácido que nos acalma e reduz a agressividade, aumentando a produção de serotonina (o hormônio do bem-estar). Isso ajuda a combater o stress, relaxar e dormir melhor.

Já no Instituto de Psiquiatria de Londres, os pesquisadores rastrearam a atividade cerebral de pessoas que consumiram sorvete de baunilha e descobriram que a sobremesa tem efeito imediato em partes responsáveis pelo prazer no cérebro.

No estudo, oito participantes receberam cerca de 30 gramas de sorvete de, em doses de 15 colheres de chá. Eles tiveram imagens coletadas das regiões cerebrais de interesse antes e depois do consumo do sorvete.

As imagens comprovaram que após as primeiras colheradas, as “zonas de felicidade” foram rapidamente estimuladas com o consumo do sorvete. 

Sorvete e a fertilidade

Uma pesquisa feita na Universidade Harvard, realizou um estudo com 18.555 enfermeiras casadas durante um período de oito anos.

O estudo descobriu que as mulheres que comiam mais de duas porções por semana de laticínios com pouca gordura tiveram um risco 85% mais elevado de apresentar problemas de ovulação do que as mulheres que comiam laticínios com mais gordura, como os sorvetes.

Ou seja, o uso de produtos de baixa gordura pode realmente prejudicar a fertilidade. Os médicos são relutantes em recomendar que as mulheres comam mais laticínios gordos, porque isso pode levar à obesidade que, por sua vez, pode comprometer a saúde fértil da mulher.

Sendo assim, as mulheres que querem aumentar as chances de terem filhos deverão encontrar um equilíbrio entre os alimentos com baixo teor de gordura, para manter o peso, e os produtos mais calóricos, para manter a fertilidade.

Idade ideal para consumir sorvete

Idade para consumir sorvete

Idade para consumir sorvete

Por ser feito geralmente com leite, a idade ideal para iniciar a ingestão do sorvete deve ocorrer somente após os 2 anos, quando o risco de alergias à proteína do leite e à lactose é menor.

A inserção desse novo alimento no cardápio deve ser feita de maneira gradual, com no máximo duas bolas por dia, duas vezes por semana.

Além disso, é importante ressaltar que, para ser saudável, as crianças não precisam consumir somente sorvetes caseiros, já que existem sorvetes industriais tão saudáveis quanto.

Os sabores de fruta são os mais indicados, mas é preciso comparar os rótulos para escolher os menos gordurosos e calóricos.

Para se ter uma ideia da sua importância nutricional, um estudo sobre nutrição infantil realizado pela Universidad Complutense de Madrid, comprovou que a ingestão de três bolas de sorvete por semana na dieta das crianças ajuda a eliminar algumas de suas carências nutricionais.

A pesquisa afirmou que o sorvete oferece bons níveis de cálcio, proteínas e vitaminas, como B12 e A podendo, inclusive, ser um veículo para o fornecimento de cálcio para algumas crianças que não aceitam o leite em sua forma natural. 

É preciso consumir com moderação

Terapêuticos ou não, os sorvetes não devem ser consumidos com exagero. Uma xícara de sorvete de baunilha, por exemplo, contém 270 calorias, 14 g de gordura, 59 mg de colesterol, 32 g de carboidratos e pode ser uma armadilha para quem precisa emagrecer ou controlar o colesterol.

Mas não é necessário abandonar o sorvete de vez. O segredo está na moderação. Em pequenas quantidades, os sorvetes de frutas ou os que têm baixas calorias, se encaixam perfeitamente em uma dieta equilibrada.

Os picolés de frutas, por exemplo, são menos calóricos que os sorvetes cremosos, feitos à base de leite ou creme de leite.

A boa notícia é que os diabéticos também podem aproveitar os benefícios desta delícia gelada, já que estão disponíveis no mercado diversas opções de sorvetes dietéticos, sem açúcar. Mas nada de exageros! Consumi-los uma vez por semana já é o suficiente.

E então, preparado para aproveitar todos os benefícios do sorvete para a saúde?

Até a próxima!

13 sabores de sorvete para agradar todo mundo

Descubra nesse post os sabores de sorvete que vão agradar a todo mundo.

Criado há mais de 3 mil anos, o sorvete é uma sobremesa gelada que derrete o coração das pessoas ao redor do mundo, com toda a sua doçura e cremosidade. A base para a fabricação dessa delícia pode ser o leite ou a água, mas os sabores de picolés e sorvetes são infinitos.

Todo mundo tem o seu favorito e um estudo realizado pela Euromonitor, apontou os sabores de sorvetes que mais aparecem na lista dos consumidores. Reunimos os principais aqui, junto com os outros sorvetes que são tradicionais em diversos países. Prepare-se para ficar com água na boca! 

1. Sorvete de chocolate

sorvete de chocolate é o mais tradicional dos sabores e também o mais consumido no mundo, (28,8% da população) de acordo com dados do Euromonitor. E não é pra menos. Você já viu alguém triste tomando sorvete de chocolate?

Além de ser altamente energético, ele contém uma substância chamada feniletinamina, que é capaz de diminuir o cansaço. O sorvete de chocolate ainda estimula a produção de hormônios na área das emoções semelhantes aos liberados quando estamos apaixonados, ajudando a combater a depressão, a hipertensão e até o stress.

2. Sorvete de baunilha

O sorvete de baunilha é o segundo sabor mais consumido, ainda segundo dados do Euromonitor. Erroneamente, esse sabor é constantemente confundido com o de creme, por conta da semelhança entre os dois. No entanto, apesar de serem popularmente aceitos como o mesmo tipo de sorvete, os dois sabores possuem formulações diferentes.

O sorvete de baunilha não possui manteiga de leite e leva extrato de baunilha em sua composição, em uma dose significativamente grande, o que confere a ele um sabor bem característico.

3. Sorvete de morango

Sorvete de morango

Sorvete de morango para agradar todo mundo

sorvete de morango pode ser facilmente encontrado em todas as sorveterias do mundo, já que é um dos sabores mais tradicionais desta sobremesa gelada. Além de delicioso, o sorvete leva em sua composição, diversas características nutricionais da fruta, que é rica em antioxidantes, vitamina A, C e do complexo B, além de flavonoides, ácido fólico, cálcio e potássio.

De acordo com um estudo encomendado pela Baskin Robbins, uma marca de sorvete famosa nos Estados Unidos, feito com participantes de idade entre 18 e 65 anos, as pessoas que tem o sabor morango como seu favorito tendem a ser mais delicadas e tolerantes. Além disso, é possível que essas pessoas sejam muito mais introvertidas do que as que preferem um sorvete sabor chocolate, por exemplo.

4. Sorvete de creme

Além de ser a base para o preparo de quase todos os outros sorvetes, o sorvete de creme é perfeito para montar as receitas mais incríveis, da sobremesa ao lanche da tarde, como uma torta de maçã quentinha ou um Petit Gateau bem cremoso.

Diferente do sorvete de baunilha, o sorvete de creme é formulado com manteiga de leite e aromatizantes, inclusive o de baunilha. Além disso, o sorvete de creme costuma ser mais amarelo ou amarelado, diferente do sorvete de baunilha, que costuma ser mais branco.

5. Sorvete de coco

O fruto do coqueiro é a terceira fruta mais consumida no Brasil, rica em sais minerais, como potássio e fósforo, proteínas importantes para o bom funcionamento do organismo e fibras, que ajudam a manter a sensação de saciedade por mais tempo. O sorvete de coco é um dos mais consumidos pelos brasileiros, que apreciam toda a textura e cremosidade características do sorvete de coco.

6. Sorvete de passas

Esse é o sabor que mais divide opiniões. Metade da população ama e a outra metade odeia, simples assim e sem muitos meios termos. A uva passa é um fruto seco de textura muito suave e carnosa, totalmente energético, que fortalece o sistema nervoso, trata a prisão de ventre, fortalece a visão e ainda remineraliza os ossos.

A receita mais tradicional de sorvete de uva passa, originalmente criado pelo chef David Lebovitz, leva rum, uma bebida feito com o caldo cozido da cana, o melaço, um subproduto do processo de produção do açúcar.

7. Sorvete de maracujá

Doce, azedinho e incrivelmente saboroso, o sorvete de maracujá é um daqueles sabores que acabam rapidinho no buffet da sorveteria. Feito com a polpa do maracujá, o sorvete costuma preservar todas as características originais da fruta, que é fonte de vitaminas A, C e do complexo B, além de sais minerais como ferro, sódio, cálcio e fósforo.

8. Sorvete de chá verde

No Japão, um dos sorvetes mais apreciados é aquele que combinou o sorvete favorito dos americanos com um sabor local, o chá verde, rico em antioxidantes, diurético e que ainda ajuda a diminuir o colesterol.

9. Sorvete de doce de leite

Na Argentina, o gelado de doce de leite é um dos sabores mais amados do país. Feito com a sobremesa tradicional de vários países da América Latina, o sorvete de doce de leite, geralmente feito ao se ferver o leite com o açúcar, é cremoso, rico e servido em uma deliciosa casquinha crocante.

10. Sorvete de milho

Fonte de cálcio, fibras, vitaminas A, B, ferro, potássio, fósforo e celulose, o sorvete de milho é um sorvete com sabor do nordeste, uma iguaria típica das festas juninas, com um toque caseiro de sobremesa feita em casa, para ser aproveitada o ano todo!

11. Sorvete de açaí

Rico em fibras, o sorvete de açaí é perfeito para aumentar o gasto calórico e melhorar a disposição física. Ao consumi-lo, a sensação de saciedade aumenta e a vontade de continuar comendo, assim como o peso de quem o consome, diminui.

12. Sorvete de halva

Para apreciar um autêntico sorvete israelense, basta pedir um halva gelado. O sorvete de halva é feito do esmagamento das sementes de gergelim em uma pasta de mel, que parece o ingrediente ideal para o sorvete.

13. Sorvete dondurma

Na Turquia, o sorvete tradicional mais apreciado é conhecido como dondurma. Ele é conhecido por seu aspecto super elástico. Ao coloca-lo na boca, ele tem uma textura firme e mastigável, que vai ficando cremosa e derretida com o tempo.

Sabores de sorvetes estranhos

Sorvete de chocolate

Sorvete de chocolate para agradar todo mundo

Mas nem tudo são flores no mundo mágico das sobremesas geladas. Existem inúmeros sorvetes de sabores exóticos que são, por mais impossível que isso pareça, apreciados por inúmeras pessoas ao redor do mundo, como é o caso do sorvete de bacon.

Sorvete de bacon

Também criado em um experimento do chef de cozinha americano David Lebovitz, o sabor exótico do sorvete de bacon é proveniente da cristalização de tiras de bacon em açúcar mascavo, que depois são misturadas com canela, baunilha e um pouco de rum escuro.

Sorvete de alho

No Festival do Alho, realizado em Saugerties, Nova York, a fila é grande para saborear o sorvete de alho. Este sabor inusitado é uma combinação de mel, que ajuda a dar ênfase ao sabor natural doce do alho. Além disso, o sorvete é comumente servido como um molho que acompanha carnes e outros pratos.

Sorvete de tomate e de cenoura

Disponível apenas no Japão, os sorvetes de tomate e de cenoura fazem parte da Linha Spoon Vege, da americana Häagen-Dazs. O sorvete de tomate é feito com suco de cereja e pasta de tomate. Já o sorvete de cenoura e laranja contém suco concentrado do legume e da fruta, além de polpa e casca de laranja.

Sorvete de carne de cavalo

Este é sem dúvida um dos sorvetes mais estranhos do mundo. Produzido no Japão, país conhecido por seus sabores exóticos, o sabor do Basashi Ice resulta da combinação do tradicional sorvete de baunilha com pedaços de carne crua de cavalo.

Sorvete que brilha no escuro

A partir da luminescência de águas-vivas, uma sorveteria australiana, a 196 Below, criou uma linha de sorvetes que brilham no escuro. Os Neon Nitro, como são chamados os sorvetes que brilham no escuro, são todos veganos e sem leite, disponíveis nos sabores manga com maracujá, lima e redskin (um chocolate típico com coco e baunilha).

Durante o preparo, é adicionado à massa do sorvete um corante liquido que reage a radiação UV, aprovado pela associação responsável na Austrália.

E então? Qual o seu sabor favorito de sorvete? Teria coragem de provar um destes sabores estranhos? Deixe o seu comentário!
Até a próxima!

Como fazer sorvete sem lactose

Que tal aprender a fazer um delicioso sorvete sem lactose?

Toda hora é uma boa hora pra tomar sorvete! Mas pra quem tem intolerância à lactose, não é tão simples assim, já que o ingrediente base para a fabricação de quase todos os sorvetes é o leite.

Para que você não se prive dessa delicia e consiga aproveitar de toda a sua cremosidade e refrescância, separamos algumas receitas de sorvete sem lactose, com textura incrivelmente macia, que derrete na boca e que você pode fazer em casa. Só provando pra entender!

Ingredientes e processos essenciais

Para o preparo de um sorvete caseiro zero lactose, são necessários alguns ingredientes especiais, que fazem toda a diferença no resultado. Além disso, o preparo de algumas receitas requer processos específicos que, na maioria das vezes, resultará no produto pronto somente no dia posterior ao início da receita.

Leite de coco e outras gorduras

O leite de coco se assemelha, de certa forma, ao creme de leite usado nas receitas tradicionais, por isso é um ingrediente essencial devido ao seu alto teor de gordura. Além dele, ainda pode ser usado o óleo de canola, que mantém a textura mais cremosa e não deixa sabor residual.

Açúcar

Sorvete sem lactose é doce, por isso precisa de açúcar. Mas você pode substitui-lo por mel, agave, melado de cana e creme de tâmaras. O creme de tâmaras dá volume para a mistura e deixa um sabor doce muito suave.

Além disso, a tâmara possui baixo índice glicêmico. O único ponto negativo é sua coloração escura que pode interferir na aparência de sorvetes claros, como é o caso do sabor de creme.

Espessante e Emulsificante

Pode ser que a textura do seu sorvete não fique tão consistente quanto a imaginada. Por isso, você pode acrescentar amido de milho à receita, para deixar a mistura mais encorpada.

Também é preciso de algum emulsificante na mistura, caso haja a presença de líquidos de densidades diferentes, para deixar a massa do sorvete mais homogênea e aerada, evitando a formação dos cristais de gelo. Para isso, você pode usar a gema do ovo, que é um emulsificante natural.

Sabor

Baunilha em fava

Depois dos ingredientes de base, é preciso escolher o ingrediente que dará sabor ao sorvete sem lactose. A baunilha em fava é muito utilizada, assim como a essência de baunilha, mas você também pode adicionar frutas, nozes, castanhas e chocolate.

Lembre-se que frutas com pouca água e muita massa, como a banana, são excelentes opções para deixar o sorvete mais cremoso.

Preparação

Deixar o sorvete sem lactose caseiro com uma consistência igual a da sorveteria exige alguns cuidados. Primeiro, é preciso bater todos os ingredientes no liquidificador até que a mistura fique homogênea. Depois, é necessário deixar a mistura descansar por 10 minutos, para então batê-la até que fique consistente.

Após isso, o sorvete fica no congelador por duas horas, ou até que a parte de cima comece a endurecer. Retire então o sorvete da geladeira e bata novamente. Depois de bater, volte a mistura à geladeira. Repita esse processo três vezes (três batidas ao total) e pronto.

Se não tiver batedeira em casa, uma opção que funciona bem é colocar o recipiente com a massa do sorvete dentro de uma vasilha com bastante gelo misturar a massa por 20 a 30 minutos, até ela adquirir consistência firme. Depois basta levar à geladeira por duas horas e repetir cerca de 3 vezes o processo descrito acima.

Essa preparação é a base para o preparo de todo sorvete caseiro e você utilizará nas receitas descritas a seguir.

Sorvete de Creme

Para o sorvete de creme você vai precisar de:

  • 1 lata de leite condensado de soja
  • 2 caixas de creme de soja
  • 3 gotas de essência de baunilha

 

Coloque a lata de leite condensado em uma panela de pressão, cozinhe durante 40 minutos, espere esfriar, abra a lata e misture o conteúdo com o creme e a baunilha. Depois, siga as instruções descritas na preparação. Para cozinhar o leite condensado na panela de pressão, coloque a lata de pé, sem o rótulo, no meio da panela.

Coloque água até que ela fique 2 dedos acima da lata, feche a panela, coloque no fogo e comece a contar o tempo de cozimento após a panela de pressão começar a chiar.

Sorvete de Chocolate

Sorvete de Chocolate sem Lactose

Sorvete de Chocolate sem Lactose

Para preparar o sorvete de chocolate sem lactose você precisará de 100 g de um chocolate amargo que seja igualmente sem leite. Além disso, separe:

  • 6 gemas
  • 3/4 de xícara de açúcar
  • 1/2 xícara de leite de coco
  • 200 ml de creme de soja

 

Misture as gemas com o açúcar até que virem uma gemada. Coloque uma panela em banho-maria. Adicione a gemada e junte a panela o leite de coco e o chocolate picado. Deixe em fogo baixo e vá misturando até que o chocolate derreta completamente. Espere o sorvete sem lactose esfriar e reserve.

Coloque a mistura de chocolate em uma batedeira e vá adicionando o creme de soja lentamente, batendo devagar. Depois, leve o sorvete ao congelador e siga as instruções da preparação.

Sorvete de morango

Para preparar um delicioso sorvete de morango sem lactose, você precisa de 2 copos de morangos congelados, além de:

  • 2 copos de leite de coco
  • 1/3 de copo de mel

 

Bata todos os ingredientes no liquidificador até que fiquem homogêneos. Depois, coloque a mistura em um recipiente e siga as instruções do preparo.

Sorvete de banana

Essa é a receita mais simples da lista! Para prepará-la você só precisa de:

  • 4 a 5 bananas bem maduras, descascadas e congeladas.

 

Coloque as bananas congeladas no processador e bata até virar um creme. Apenas tome cuidado para não bater muito, porque o atrito do processador vai começar a derreter o sorvete. Depois disso você já pode servir ou ainda congelar por mais dois ou três dias.

Esta receita também pode servir de base para várias outras, como sorvete de morango, chocolate, amendoim e uvas passas. Para isso, basta adicionar, no momento de colocar as bananas no processador, alguns morangos congelados, cacau em pó, pasta de amendoim ou um punhado de uvas passas, dependendo do sabor escolhido.

Calda de frutas

Para deixar o sorvete sem lactose ainda mais saboroso, você pode preparar uma calda de frutas em casa. Com um punhado da fruta da sua preferência, açúcar e um pouco de água cozinhando em uma panela, você obtém uma calda doce e cremosa, pra comer sem culpa.

Picolé de paçoca

Delicioso, cremoso e super simples de fazer, o picolé de paçoca do Blog Borboletando é o bônus dessa lista. Dá água na boca só de olhar! Para prepará-lo você vai precisar de:

  • 200 ml de leite de coco tradicional (ou 1 garrafinha)
  • 3 colheres de sopa de pasta integral de amendoim
  • 1/3 xícara de café de calda de agave ou 1 xícara de café de outro açúcar
  • 1 a 2 paçocas

 

Primeiro, despeje o leite de coco em um recipiente e coloque-o no congelador até ficar bem gelado, por mais ou menos 1 hora. Depois, coloque o leite de coco no processador (ou batedeira) e bata por 10 minutos, ou até ficar com uma textura mais grossa, semelhante ao chantilly.

Quando estiver com esta textura, acrescente a pasta de amendoim e a calda de agave ou açúcar. Deixe bater por mais alguns minutos até que a mistura fique bem cremosa. Depois, acrescente as paçocas picadas à mistura e despeje em forminhas de picolé. Aguarde pelo menos 3 horas, desenforme e pronto!

Sorvete sem lactose Maroma

Todas essas receitas são incrivelmente simples de preparar e os ingredientes podem ser facilmente encontrados em supermercados ou lojas de produtos naturais. Mas pode ser que você não tenha tempo de prepará-las ou então foi pego de surpresa e terá de pensar em alguma sobremesa rápida.

Nesses momentos e em todos os outros, você pode contar com uma linha deliciosa da Maroma repleta de sorvetes zero lactose, prontinhos para consumir:

Linha Zero Lactose

Sorvete sem Lactose Maroma

Linha Zero Lactose

Sorvete sem Lactose Maroma

Viu só? Não é preciso se privar dos sabores que a gente gosta por conta das restrições alimentares!

Qual das receitas de sorvete sem lactose você gostou mais? Conta pra gente!

 

Você sabe como manter a qualidade do sorvete?

Você sabe como manter a qualidade do sorvete?

Para manter a qualidade do sorvete, todo o processo, desde a produção, estocagem e transporte até ao ponto de venda, merece atenção redobrada.

Alguns alimentos são mais sensíveis a ambientes desfavoráveis e, por isso, requerem um cuidado todo especial com relação à refrigeração.

Por isso, para aproveitar um sorvete de qualidade, com cremosidade, sabor e leveza, nenhuma falha é permitida. Sua temperatura limite está na casa dos -18°C e qualquer alteração pode causar danos irreversíveis ao produto. 

Os problemas que podem surgir

Quando armazenado de maneira irregular, fora da temperatura ideal, o sorvete pode sofrer algumas alterações irreversíveis. Entre as principais estão a arenosidade, o aparecimento de cristais de gelo, a perda de cor e a separação de fases.

Arenosidade

A arenosidade é uma alteração na textura do sorvete, que acontece pela formação de cristais de lactose. Sua presença é perceptível na boca pela semelhança com grãos de areia. Ela ocorre quando o sorvete diminui de temperatura no meio do processo de congelamento e as oscilações de temperatura acentuam ainda mais essa alteração.

Presença de cristais de gelo

A presença de cristais de gelo é perceptível quando eles estão com formato relativamente grande. Sua textura é áspera e ocorre pela escassez de extrato seco total, estabilizante inadequado, congelamento lento ou oscilações constantes de temperatura. 

Sorvete liguento

Quando o sorvete está liguento, possui a aparência de viscoso e fluído. Isso ocorre pelo excesso de extrato seco e uso de estabilizantes inadequados ou em quantia excessiva.

Separação de fases

Na separação de fases ocorre uma separação dos componentes devido à variação de temperatura em algumas das fases até que o sorvete seja consumido. Ela também acontece pela má qualidade dos estabilizantes e faz com que o soro do sorvete migre para o fundo da embalagem, levando com ele os açúcares concentrados e outros materiais dissolvidos. 

Perda de cor

Na maioria das vezes, a perda de cor acontece pela exposição à luz, que induz à oxidação lipídica, que também é responsável pela deterioração dos alimentos.

Como evitar que o sorvete estrague

Fabricação dos produtos

Cuidados com a estocagem do sorvete

Para que todas essas situações não ocorram e que as características originais do produto sejam preservadas, é preciso tomas alguns cuidados.

Cuidado com a temperatura

sorvete é um produto de longa vida útil. Sendo mantido na temperatura correta ele pode ter durabilidade de até um ano em congeladores domésticos. Mas, para isso, é preciso se atentar à temperatura do seu congelador.

Para conservar sua textura, o sorvete deve ser armazenado no congelador de modo a manter a sua temperatura entre -18º e -20º C. Além disso, é importante prestar atenção na hora de servir já que, quando mantido fora do congelador por muito tempo, o sorvete derrete. Ao congelá-lo novamente, ele adquirirá textura endurecida, formará cristais de gelo e perderá a cremosidade. Sendo assim, procure não deixar o sorvete por mais de 30 minutos fora de refrigeração.

Deixe o pote bem fechado

É importante manter o sorvete em potes que tenham boa vedação, já que a entrada de ar pode afetar o aspecto e a textura do produto. Vale lembrar também que os potes devem ser próprios para irem ao congelador e resistentes a temperaturas baixas.

Coloque o pote no fundo do congelador

Como já explicamos, deixar o sorvete exposto a diferentes temperaturas faz com que ele perca a qualidade e sofra mudanças em sua textura. Para que o ato de abrir e fechar portas não interfira na qualidade do sorvete, armazene-o na parte de trás do congelador, onde a temperatura é mais baixa e se mantém constante. E nunca o armazene na porta do congelador onde a variação de temperatura é maior.

Cuidado com as bactérias

Por mais que pareça tentador, não consuma o sorvete na embalagem. O contato do sorvete com as bactérias e microrganismos presentes na saliva pode azedar e inutilizar o sorvete. Além disso, ao utilizar uma colher para comer o sorvete, não volte a coloca-la no pote.

Não faça buracos no sorvete

Ao servir o sorvete, evite formar buracos. O correto é raspá-lo de maneira uniforme, primeiro pelas bordas, depois pelo centro. Os buracos facilitam a formação de cristais de gelo na superfície e alteram as características do sorvete, promovendo a decantação dos açúcares.

Para manter a qualidade do sorvete ainda mais, arrume-o antes de armazená-lo, tapando os buracos e deixando a massa lisa para não pegar resfriamento. Evite também apertar o sorvete com uma espátula, para não prejudicar sua textura.

Cuidado com o gelo

Mantenha as paredes do congelador sempre limpas, sem excesso de gelo. A quantidade elevada de gelo gera um gasto muito maior de energia e ainda diminui a refrigeração, dificultando o armazenamento do sorvete.

Reserve um lugar especial para o sorvete

Procure acondicionar o sorvete em um local separado dos outros alimentos, para que ele não absorva o odor de peixes, carnes, frutas e enlatados. Além disso, nunca coloque perto do sorvete, garrafas de bebidas ou outro produto qualquer, à temperatura ambiente, para que eles não roubem o frio do sorvete e o mesmo derreta.

Como conservar sorvete fora da geladeira

Picolés

Como manter a qualidade do sorvete

sorvete foi inventado antes da geladeira e por muito tempo foi conservado em blocos de neve e palha. Com o passar do tempo as facilidades foram aumentando, mas ainda assim muita gente não sabe como conservar o sorvete.

Se você não possui um congelador ou deseja transportar o sorvete para outros lugares, não é preciso se desesperar. Basta conservá-lo em um ambiente de armazenamento com temperaturas baixas. Nesse caso, o gelo seco é a melhor opção, pois isola o sorvete e mantem o seu sabor e resfriamento.

Para conservar sorvete fora da geladeira retire-o da sua embalagem original com uma espátula e transfira-o para um recipiente de metal fundo, grande e com tampa. Depois, forre o fundo de uma caixa de isopor grande com uma toalha e, com a ajuda de luvas isolantes, coloque cerca de um terço do gelo seco dentro da caixa.

Com cuidado para não quebrar a caixa de isopor, quebre os pedaços de gelo com um martelo até que eles fiquem com cerca de 2,5 a 5 cm. Coloque o recipiente de metal com o sorvete na caixa de isopor, sobre o gelo seco e certifique-se de que ele esteja solidamente encaixado no gelo seco.

Coloque o restante dos pedaços de gelo seco ao redor e no topo do recipiente. Cubra o gelo com outra toalha e feche a tampa da caixa de isopor. Por fim, se o isopor não tiver uma trava de segurança, sele a caixa com fita adesiva para evitar que o ar frio vaze.

Depois de todas essas dicas, vai ser muito fácil manter a qualidade do sorvete, sem perder a textura e a cremosidade.

Mas, se ainda tiver dúvidas, não hesite em perguntar!

Até breve

Sorvete engorda? Como comer sorvete sem prejudicar a dieta?

Afinal, sorvete engorda?

Descubra nesse post como comer sorvete sem prejudicar a dieta.

Cremosos, com cobertura crocante, recheados, feitos de polpa de fruta, cobertos de chantilly. Seja qual for o sabor, sorvete é sempre uma opção irresistível. Porém, conforme o sabor e a cobertura, o sorvete pode ser um perigo para quem está de dieta.

O sorvete é feito a partir da mistura de água ou leite, açúcar, gordura, suco ou aroma de frutas, emulsificante, espessante e aditivos e possui diferentes técnicas de fabricação.

Sua fórmula permite que sejam acrescentados ingredientes para obter sabores e texturas variadas. Além disso, essa delícia gelada é rica em proteína, açúcar, gordura vegetal ou animal, cálcio, fósforo, vitaminas A, B1, B2, B6, C, D, K e outros minerais que fazem bem à saúde.

Infelizmente, o fato é que quando falamos em sorvete, quanto mais saboroso ele for, maior será seu valor calórico. Claro que não se pode afirmar que tomar sorvete esporadicamente vai comprometer sua dieta, porém tenha sempre em mente que o sorvete engorda sim.

Quanto mais acrescido de cobertura e confeitos, mais calórico e com menos valor nutricional ele será.

E por falar em valor calórico, você sabe quantas calorias tem uma bola de sorvete? Dentre os sorvetes de massa simples, uma bola média de sorvete crocante tem 108 kcal, o de flocos tem 110 kcal e o de creme, 113 kcal.

Porém, o que mais chama a atenção nesse tipo de sorvete é a quantidade de gordura por bola. Em média, são 4 gramas de gorduras.

Prefira os sabores de fruta

Para quem quer fugir dessas calorias, a melhor opção são os sorvetes feitos com frutas e água, que podem ser consumidos no lanche da tarde ou utilizados como sobremesa. Com cerca de 70 calorias por porção de 50 gramas, esses picolés são ótimas opções para quem deseja eliminar os quilinhos indesejados.

Mesmo assim, dentre os sabores de sorvete com frutas, há diferenças na quantidade de calorias. Para quem está de olho na balança, a melhor opção é o picolé de limão, que possui 72 kcal. Já o picolé de abacaxi possui 77 kcal e o de uva, 78 kcal.

Picolés de Fruta

Picolés de Uva, Limão e Abacaxi possuem poucas calorias.

Além da refrescância, ao optar por um sorvete feito com frutas e água, você ainda reforça a hidratação, já que o alimento fornece nutrientes necessários ao organismo e repõe um pouco da água perdida durante os dias de calor.

Sorvetes de massa não estão proibidos

Os sorvetes com fruta contêm menos calorias do que os feitos à base de leite, porém já existem no mercado, várias opções de sorvete de massa (aqueles cremosos, feitos à base de leite), que contém menos calorias por porção do que as opções tradicionais. Além disso, os sorvetes à base de leite podem ser ótimas fontes de cálcio e de proteínas.

O de picolé de coco ao leite, por exemplo, possui 68 kcal e o de flocos possui 72 kcal, assim como o de milho verde. Já o de chocolate comum (sem a casquinha crocante), possui 109 kcal e o de brigadeiro (com casquinha e chocolate granulado), possui 150 kcal.

Sendo assim, não é preciso deixar de comer sorvete quando se está de dieta. O importante é limitar a frequência e a quantidade. Lembre-se de não consumir mais do que um picolé e, no caso do pote, evite consumir mais do que duas bolas. Além disso, tome muito cuidado com as coberturas e acompanhamentos.

Na hora de mudar os hábitos alimentares, também é importante mudar a maneira de pensar. A maioria dos nutricionistas concorda que não devemos optar por processos radicais e abrir mão de todas as delicias de nossa alimentação.

Pode-se ingerir doces, mas evidentemente que o consumo deve ser moderado, para que não haja consequências indesejadas como o ganho de peso.

Aproveite a Cheat Meal

Você já ouviu falar na Cheat Meal? Em tradução livre, ela significa “refeição trapaça” e caracteriza uma fuga do regime, um dia da semana onde você pode comer o que quiser, na quantidade que quiser, inclusive aquele sorvete delicioso, inimigo da dieta.

Ela é importante para reativar o metabolismo que está em restrição calórica e deve ser feita em apenas uma refeição, não o dia todo, até às 18h. Também não deve ocorrer nas primeiras semanas da dieta, já que o ideal é aguardar de 2 a 3 semanas para iniciá-la.

Como o final de semana costuma ser marcado pelo encontro com os amigos, ou com a família, você pode optar por cometer esse “deslize” no sábado, ou no domingo. O importante é não cair em tentação para não perder o foco da dieta.

Ao fazer sua Cheat Meal, leve em consideração a quantidade de calorias negativas que já teve durante a semana e lembre-se de não abusar dos excessos, para que todo o esforço já feito não tenha sido em vão.

Cuide da sua saúde

Picolé Skimó Zero Açúcar

O picolé Skimó Zero é indicado para pessoas diabéticas, pois não contém açúcar.

No entanto, se você está fazendo a dieta por motivos de saúde, como alguma restrição alimentar, ou o controle da diabetes e do colesterol alto, é preciso tomar alguns cuidados extras.

Colesterol alto

Três bolas de sorvete de chocolate já tem toda a gordura recomendada para um dia. Por isso, para diminuir o risco de colesterol alto e problemas relacionados com açúcares, consuma o sorvete com moderação e escolha as opções sem açúcar e com baixo teor de gordura.

Diabéticos

As pessoas com diabetes precisam controlar o açúcar, por isso devem tomar opções de sorvete diet. Só que o problema do sorvete zero açúcar é a grande quantidade de calorias e, nesses casos, a frequência e a quantidade do consumo do sorvete também precisam ser reduzidos. Outra dica é saborear o sorvete sem extras e nada de coberturas, granulados ou biscoitinhos.

Linha Zero Açúcar e Zero Lactose

Nossa Linha Zero Açúcar e Zero Lactose é indicada para pessoas intolerantes a Lactose e com diabetes.

Intolerância a lactose

O sorvete pode causar problemas para algumas pessoas, porque é à base de leite e contém lactose, um tipo de açúcar do leite. Por este motivo, as versões sem lactose são as mais indicadas, com cerca de 82 kcal por porção

Falta de serotonina

Muitas vezes, a falta de serotonina, substância que atua no humor e na sensação de bem-estar, desencadeia uma vontade incontrolável de comer doces, como sobremesas e sorvetes.

 Para saciar essa vontade, você pode comer, de forma moderada, alguns alimentos dietéticos, como a gelatina, por exemplo, além de bananada sem açúcar, frutas secas, tâmara, mel e picolés de fruta.

Comparado às demais sobremesas, o sorvete é um produto completo, composto pelos principais nutrientes que devem ser ingeridos pelo corpo. Por isso, na hora da dieta, o importante é priorizar o equilíbrio sem exageros, que só trará benefícios, principalmente para o seu bem-estar.

E você, o que faz para continuar saboreando essa delicia gelada sem fugir da dieta?